Fundição Progresso apresenta #estudeofunk, projeto de aceleração artística voltado para o Funk carioca Comentários desativados em Fundição Progresso apresenta #estudeofunk, projeto de aceleração artística voltado para o Funk carioca 517

Iniciativa contará com estúdio de gravação de músicas e videoclipes, oficinas, workshops e está com inscrições abertas para jovens artistas do funk que têm interesse em desenvolver seus talentos.

Se a batida do Funk acelerou com a chegada do 150BPM, a cena carioca vai ganhar novo ritmo e velocidade através do #estudeofunk: um programa de aceleração artística voltado para o desenvolvimento de talentos do Funk carioca na era digital. Idealizado e realizado pela Fundição Progresso e Viva Brasil com o patrocínio de BEATS, do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Secretaria de Estadode Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, o projeto foi idealizado para jovens MCs, DJs, dançarinos e produtores do Rio de Janeiro, já atuantes ou não no cenário musical, que queiram gravar músicas e videoclipes, desenvolver habilidades criativas e expressão corporal, e se conectar com processos da indústria musical.

Um galpão de 700 m² na Fundição está sendo todo reformado e contará com estúdio de gravação musical, espaço multiuso para gravação audiovisual, ensaios fotográficos, sala de dança, espaço para cursos, oficinas, workshops e performances, além de equipamentos e suporte técnico para as atividades de criação.

“Sabemos que o movimento funk tem expressão própria, mas nem todo mundo que vive essa cultura tem acesso e recursos de produção, educação e a chance de se conectar profissionalmente com a indústria. A Fundição é um dos principais palcos de apresentação do país, mas é também uma escola, um espaço de pesquisa e estudo das expressões artísticas.  Agora, com o #estudeofunk, passa a ter uma espécie de laboratório criativo para a cena, utilizando o seu potencial de realização, de desenvolver projetos socioculturais e impulsionando a indústria do showbiz. Estamos muito entusiasmados com o projeto e temos certeza de que vamos dar luz e revelar muitos talentos”, afirma Cris Nogueira, Gestora de Comunicação e MKT da Fundição Progresso e uma das idealizadoras do projeto.

O projeto coloca a Lapa como ponto de encontro entre artistas do funk de diversos territórios periféricos do Rio de Janeiro e facilita a criação de produtos culturais, como músicas e videoclipes, realizando sua distribuição no ambiente digital, fomentando novas expressões artísticas e fortalecendo esse movimento cultural tão importante.

Jovens talentos do funk já podem se inscrever gratuitamente para participar

As inscrições para o #estudeofunk já estão abertas! Jovens artistas do funk carioca que querem desenvolver ainda mais seus talentos podem se inscrever no site www.estudeofunk.com.br até o dia 28/04. A página traz o edital com as informações completas do projeto. 

Para a escolha dos candidatos, haverá audição e seleção feitas por uma curadoria formada por produtores, artistas e empresários. A curadoria levará em consideração para a seleção um mix de talentos que apresente inclusão social, diversidade e equidade de gênero como premissa. A fase de seleção vai até 24/05, com resultado dos participantes previsto para o dia 25/05 e o início das atividades em 6/06 de 2022.

O projeto contará com três ciclos de aceleração, com até 50 participantes por ciclo. A programação dos cursos e oficinas para formação artística abrange expressão musical e corporal, direitos autorais, lançamentos musicais, marketing, comunicação e tecnologia, além de ambientes para a livre criação de música e conteúdos, ampliando perspectivas e horizontes para jovens interessados em atuar na indústria criativa, contribuindo para a profissionalização da cena funk no RJ.

“O funk carioca é um grande criador de tendências, o radar de todos os segmentos musicais ficam ligados no que o funk está propondo e adaptam às suas realidades. Ter uma escola que auxilie os artistas do Rio a crescer criativamente é expandir também cenas que se relacionam com o funk e aí estamos falando da moda, das artes visuais, do cinema, o funk não tem limites e colaborar com o desenvolvimento desse movimento é nossa obrigação, é nossa alegria” finaliza Taísa Machado, Coordenadora Artística do projeto.

Fonte: Fundição Progresso / Fotos: Agência Califórnia

Matéria anterior

Assine a nossa newsletter