Polícia Militar de Minas toca em laje de favela e contraria recomendações da OMS 0 293

Foto: Gabi Coelho - Aglomerado da Serra

A Organização Mundial da Saúde (OMS) segue orientando países à respeitarem o isolamento social e o uso de máscaras, medidas consideradas fundamentais para controlar o avanço do novo coronavírus. Desde o início da quarentena muito se questionou sobre a recomendação de evitar aglomerações. Mas e quando a sua quebrada é a própria aglomeração? E pior, como fazer quando policiais militares buscam realizar uma boa ação na favela, mas faz o processo inverso?

É o que aconteceu no dia 14 de abril, na favela Aglomerado da Serra, na Região Centro-sul de Belo Horizonte. A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) lançou o projeto “PM na laje”, que tem como objetivo levar música e cultura para os moradores durante a quarentena, em BH e na Região Metropolitana.

No vídeo publicado no Instagram oficial da PMMG é possível ver o show produzido em cima de uma laje e alguns moradores assistindo nas janelas de suas casas.
Primeiro baile que não lombra na Serra

Moradores usaram as redes sociais para questionar a iniciativa da polícia, tendo em vista que eles estão circulando entre becos e vielas diariamente com ações para reduzir os danos causados pela pandemia, como entrega de cestas básicas, kits de higiene e orientações sobre medidas preventivas, que também inclui evitar ficar nas ruas e não realizar eventos em espaços públicos ou em casa.

A produtora cultural e moradora da favela da Serra, Alcione Cristini, usou a hastag #PrimeiroBaileQueNãoLombro para ironizar o projeto musicial, pois o histórico de violações de PMs nos bailes funks impede que outros eventos aconteçam na favela. O termo usado por ela significa que não teve intervenção e retaliação da parte dos policiais.

Vídeo mostra que ação na favela vai contra recomendações

Ao contrário do que mostra o vídeo oficial, nas redes sociais também circula um vídeo de uma aglomeração de pessoas sem máscara assistindo ao show dos policiais. O DJ D2 do Paraíso publicou em seu Twitter e questionou “alguém fala que isso aqui é zoeira”.

O Favela em Pauta entrou em contato com a Polícia Militar de Minas Gerais e até o momento desta publicação não teve retorno. Na página oficial da PMMG, o major Flávio Santiago deu um depoimento sobre o projeto “PM na Laje” e disse que “nosso objetivo é que as pessoas tenham um pouco de entretenimento num momento de isolamento social e possam confraternizar sem saírem de suas casas”.

Em um boletim divulgado nesta segunda-feira (20) pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), mostra que em Belo Horizonte mais de 450 casos foram confirmados na capital mineira e oito pessoas morreram por causa do novo coronavírus.

*Foto de capa da Gabi Coelho no Aglomerado da Serra

Assine a nossa newsletter