Siga o FP nas redes sociais

Política

Conheça os mega projetos abandonados pelas autoridades no Alemão

Renato Silva

Publicado há

no dia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou no dia 17 de dezembro de 2019  o calendário das eleições municipais de 2020, com o primeiro turno das eleições municipais programado para dia 4 de outubro, e o segundo turno, dia 25. No ano em que eleitores irão às urnas para escolher vereadores, prefeitos e vice-prefeitos, o Voz das Comunidades relembrou algumas promessas em uma lista de projetos que estão abandonados e/ou sem funcionamento no Complexo do Alemão. 

BIBLIOTECA PARQUE ALEMÃO

Yuri e Rodrigo, de 10 e 14 anos lembram com carinho de quando a biblioteca ainda funcionava. Foto: Emelly Roberta/Voz das Comunidades

Localizada na comunidade Palmeiras em uma das estações abandonadas do Teleférico do Alemão, a Biblioteca Parque segue de portas fechadas desde 2016. O espaço recebia moradores de diversos pontos do Complexo que buscavam acesso à internet e aos computadores, a maioria criada para crianças e jovens que chegavam para fazer seus trabalhos da escola, além daqueles que visitavam o local para participar das inúmeras atividades oferecidas no espaço.

Em 29 de outubro de 2019 o atual governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, eleito com mais de 60 mil votos de moradores do Complexo do Alemão e adjacências, disse através da rede social Twitter, que a Biblioteca Parque Alemão era a última que faltava para todas estarem em funcionamento e prometeu que a unidade seria reaberta entre os dias 20 e 24 de novembro do mesmo ano, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SECECRJ) durante o evento Salão Carioca do Livro (LER).

Acontece que a data passou e a população continua aguardando sem mais informações, já que a unidade Alemão não existe mais no site oficial das Bibliotecas. O Voz das Comunidades entrou em contato com a assessoria de comunicação do governador e questionou sobre a promessa não cumprida e a falta de compromisso em informar de forma clara sobre a situação do local:

– Com a promessa não cumprida no prazo prometido através da rede social, existe uma nova data marcada para a reabertura do espaço?

– Atualmente o espaço está disponível para outros tipos de serviço ou continua com as portas fechadas para a comunidade?

– Por qual motivo a unidade Alemão foi ocultada do site?

– Quando o governador pretende dar um esclarecimento aos moradores da região sobre a não abertura da unidade? 

Em resposta, a ASCOM retornou o questionário com a seguinte NOTA:

“A Biblioteca Parque do Complexo do Alemão está fechada desde 2016 e ainda não foi possível retomar as atividades do espaço. Neste momento, a SECEC está aguardando um orçamento para obras finais de retoque. O prazo da liberação do prédio ainda não foi definido. Assim que estiver tudo pronto, será estipulada a data de reinauguração. Esta é uma prioridade da nova gestão”.

NAVE DO CONHECIMENTO

Nave do Conhecimento. Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades

Oficinas, cursos e eventos relacionados à Informática Básica, Economia Criativa, Tecnologias da Informação, Robótica e Programação, Trabalho e Empreendedorismo eram oferecidos na Nave do Conhecimento da Nova Brasília, que fica na Praça do Terço, ao lado do Cine Carioca (que também está fechado). O projeto foi inaugurado em 2012 com nove unidades e a do Alemão chegou na região como promessa de um espaço democrático de lazer e tecnologia para os moradores do Complexo.

Com a falta de interesse político em investimentos na favela, dificuldades financeiras causadas pela falta de repasses da Prefeitura do Rio fizeram com que as atividades e cursos promovidos no local fossem interrompidos, deixando os moradores da região com menos uma opção de conhecimento dentro da favela.

No site oficial das Naves não existe qualquer tipo de informação indicando que a unidade está fechada e ao discar para o número de contato disponibilizado na página, o usuário é informado que o número não existe. Em julho de 2019 uma faixa foi colocada em frente ao portão da Nave: “Em breve, reabertura da Nave do Conhecimento. A Prefeitura está em fase final de escolha de Organização Social que irá administrar esse equipamento.” Já se foram 7 meses de espera e até o momento os moradores ainda esperam pela reabertura.

CINE CARIOCA NOVA BRASÍLIA

Cine carioca Nova Brasília fechado janeiro 2020. Foto: Vilma Ribeiro/Voz das Comunidades

2010 foi o ano que o Complexo do Alemão recebia o primeiro cinema do Brasil dentro de uma favela, com a inauguração do Cine Carioca Nova Brasília, em dezembro. Localizado na Praça do Terço, o fechamento da sala após o fim do contrato da última gestão (Grupo Casal) impactou a vida de milhares de moradores que enfrentavam grandes filas e lotavam o local a cada lançamento.

Uma sala 3D compõem a estrutura no cinema, que suporta até 90 cinéfilos e possuía 41% de taxa de ocupação, muito acima da média das salas da cidade, que é de cerca de 25%, mas desde o fim de 2019 ninguém mais teve acesso aos filmes lançados nos últimos tempos.

O “zelador” do Cine Carioca Nova Brasília, o ex-vereador Jorginho da SOS afirmou durante entrevista concedida ao Voz das Comunidades que as atividades estariam de volta no mês de janeiro e prometeu que o local não ficaria fechado por muito tempo.

No site da Prefeitura do Rio informa que o programa Cine Carioca é uma iniciativa criada para ampliar o acesso da população carioca ao cinema e estimular o hábito de assistir filmes, mas ao longo do mês de janeiro tentamos entrar em contato com o RioCine, órgão responsável pelo Cine Carioca Nova Brasília, mas não tivemos retorno em nenhuma das tentativas. Os moradores continuam sem resposta.

TELEFÉRICO DO ALEMÃO

Teleférico Foto: Bento/Coletivo Papo Reto

De acordo como Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)cerca de R$ 210.000.000,00 (duzentos e dez milhões de reais) foram investidos em 2010 para a construção do Teleférico do Complexo do Alemão que chegou com a promessa de melhorar a qualidade de transporte na região. Preparando o espaço para a construção do maior Elefante Branco do Complexo do Alemão, centenas de famílias tiveram suas casas demolidas para dar lugar às 6 estações e 24 pilares, onde o mais alto deles mede cerca de 50 metros de altura e um sistema de transporte que corta 3,4 km.

As estações de Bonsucesso, Adeus, Baiana, Alemão, Itararé e Fazendinha foram inauguradas no dia 7 de Julho de 2011 e logo as 152 gôndolas transportava 10 passageiros casa, com 8 sentados e 2 em pé ao longo do dia. Da primeira estação, que fica em Bonsucesso até a última, na comunidade da Palmeiras, levava em média 16 minutos de viagem.

A situação começou a desandar quando a SuperVia, que se manteve como administradora do transporte durante cinco anos, ter seu contrato encerrado em 7 de Março de 2016. A nova gestão ficou por conta da Setrans (Secretaria de Estado de Transportes), que quebrou em menos de um ano um contrato com validade de 36 meses e encerrou as viagens do Teleférico do Alemão.

Em 9 de setembro de 2019 a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos acompanhou uma equipe da Setrans em visita ao Complexo do Alemão. De acordo com promessa anunciada pelo governador Wilson Witzel, o Teleférico segue em plano de retomada. Questionado quais seriam os planos e por qual motivo ainda não foram executados, o governador, através da sua assessoria, optou pelo silêncio.

Texto: Melissa Canabrava / Foto: Bento Fábio / Coletivo Papo Reto

Continue Reading
Clique para comentar

Deixe um comentário