O comunicador e midiativista Raull Santiago acaba de ser agredido em uma bliz de policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar-RJ na noite desta quarta-feira (19) enquanto se dirigia para casa de sua mãe para comemorar o próprio aniversário. Raull estava na companhia de Lana Souza, cofundadora do Coletivo Papo Reto, Thiago Purificação e Ricardo Fernandes, que havia sido abordado inicialmente.

Enquanto Ricardo era abordado e sofria de abuso policial, quando o agente de segurança acessava indevidamente seu telefone celular, Raull Santiago resolveu transmitir a ação através de seu perfil no Twitter.

No decorrer da transmissão, Raull tenta intervir ao identificar o abuso e outro agente vem em sua direção, solicita o documento de identidade e ao perceber que está sendo filmado o agride, tomando seu aparelho celular e interrompendo violentamente a transmissão ao vivo.

Após alguns minutos de tentativa de acalmar a situação e evitar o pior em uma situação de abuso, ambos foram conduzidos para a 21° DP de Bonsucesso.

Bastidores do FP

Receba mensalmente nossos conteúdos e atividades com a comunidade.

You May Also Like

Mulheres Ciganas e imigração negra são temas de lançamento audiovisual em Cuiabá

Produzidos pela Kaiardon Produções, ambos os produtos foram patrocinados pela Lei Aldir…

A moça do asfalto, a favela e o tiroteio

“Um dia de real grandeza, tudo azul” – era o que eu…

5ª edição do minicurso sobre racismo, mídia e semiótica está com últimas vagas

Jornalistas e pesquisadores baianos buscam popularizar a metodologia de análise de discurso…